top of page
Buscar
  • Foto do escritorvictor interprises

ArcelorMittal anuncia meta de redução de emissões de CO2 no Brasil

ArcelorMittal Brasil quer reduzir em 10% suas emissões de CO2 até 2030

A produtora de aço ArcelorMittal Brasil anunciou nesta terça (8) a meta para reduzir em 10% suas emissões de CO2 até 2030. A ambição é mais modesta que a divulgada para suas operações na Europa, onde a companhia se comprometeu com a redução de 30% das emissões no mesmo período.


Globalmente, a empresa espera alcançar a emissão líquida de zero de carbono até 2050.

Segundo o presidente da companhia no Brasil, Benjamin Baptista Filho, a iniciativa vem em resposta à exigência de governos, sociedade e consumidores de aço de todo o mundo para alcance das metas do Acordo de Paris.


“A indústria do futuro será carbono neutra. E a ArcelorMittal está empenhada em liderar o processo de transição e colaborar decisivamente para que os objetivos do Acordo de Paris sejam alcançados”, disse o executivo.

Recentemente, a mineradora anunciou a vinculação dos seus indicadores de sustentabilidade ao valor pago a credores da sua linha de crédito rotativo de US$ 5,5 bilhões.


Com o vínculo, a margem a pagar pela empresa é maior ou menor dependendo do seu desempenho no cumprimento das metas de CO2 das operações globais. É a maior operação do tipo relacionada a critérios ESG no setor de mineração.


Para alcançar as metas, a companhia vem adotando novas tecnologias no processamento do aço e iniciou o projeto de aço carbono neutro, produzido a partir de material reciclado (sucata) e utilizando eletricidade renovável.


Segundo a empresa, a pegada de carbono seria inferior a 300kg de CO2 por tonelada de aço, considerado um nível baixo para a atividade.


“A ArcelorMittal está comprometida publicamente com os objetivos de reduzir significativamente os impactos ambientais, ser uma empresa mais inclusiva e igualitária, atenta aos anseios da sociedade e sua responsabilidade na redução da pegada de carbono do aço”, ressaltou Jefferson De Paula, CEO da ArcelorMittal Aços Longos LATAM e Mineração Brasil.


Outras iniciativas envolvem a utilização de hidrogênio verde, de gás natural e a otimização do uso do carvão vegetal oriundo de florestas plantadas em seus altos-fornos. Além disso, a empresa estuda alternativas tecnológicas capazes de converter CO2 em bioetanol para consumo e uso na indústria química. Também está em desenvolvimento o uso de resíduos de madeira para produção do biocombustível.





9 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page